29 de jan de 2010

Ground School do Learjet, Citation, King Air e outras aeronaves. Melhores preços !

O aeroclube de Brasilia, além dos cursos tradicionais de piloto, oferece GROUND SCHOOL dos equipamentos:

Learjet 35/36
Citation II
Xingu
Bandeirante
Caravan
King Air.

O treinamento é realizado pelo experiente prof. Filgueira que é instrutor em Teoria de Voo (PP , PC e PLA), segurança de voo, INVA e simuladores, além de ter sido piloto de diversas aeronaves, incluindo jatos na TransBrasil.

Preços e condições de pagamento:
1 Pessoa : R$ 2200,00 em 2x ou R$ 2000,00 à vista
2 Pessoas: R$ 2000,00 em 2x ou R$ 1800,00 à vista
3 Pessoas: R$ 1450,00 em 2x ou R$ 1300,00 à vista
4 Pessoas ou mais: R$ 1100,00 em 2x ou R$ 990,00 à vista


AEROCLUBE DE BRASILIA
Sede Administrativa (Aulas teóricas e Simulador de Vôo)
Fone: (61) 3225.9811
SGAS Quadra 903 - Bloco B - Lote 77
Brasília - DF

Sede Operacional (Aulas Prática)
Fone: (61) 3621.1318
Aeroporto Brigadeiro Araripe Macedo
Luziânia - GO

Aeroporto de Brasília tem a pior situação do país

Com capacidade para atender 10 milhões de passageiros, o aeroporto dá sinais de esgotamento e é uma das preocupações para a Copa de 2014, quando terá que prestar serviço a 19,9 milhões de pessoas

Os investimentos do governo para a ampliação dos aeroportos brasileiros não serão suficientes para suprir a demanda de passageiros na Copa de 2014. Boa parte dos 16 aeroportos que receberão turistas para o Mundial de futebol já está com a capacidade esgotada ou muito perto do limite, e nem mesmo os aportes previstos resolverão o problema, como mostra levantamento do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea), em parceria com o Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), divulgado ontem. O pior cenário é o do terminal Juscelino Kubitschek, em Brasília. No ano passado, o número de passageiros chegou a 12,2 milhões, enquanto a capacidade do aeroporto é de 10 milhões.
Com os R$ 414,9 milhões que serão usados para a ampliação do Terminal Sul até 2013, o aeroporto estará apto para abrigar 18 milhões de pessoas, ainda aquém da demanda de 19,9 milhões de pessoas projetada pelo Snea. Somente em junho de 2014, o movimento previsto é de 1,77 milhão de passageiros e, em julho, de 2,08 milhões. “Brasília tem a pior situação.

Mesmo com o terminal concluído, não vai atender ao aumento da demanda”, alerta o comandante Ronaldo Jenkins, diretor do Snea. Outro agravante é que a execução das obras está concentrada a partir de 2011, o que piora as condições de atendimento ao passageiro, já que em 2013 a demanda prevista é 18,3 milhões de viajantes. O comandante lembra que filas nas áreas de check-in e falta de lugares na sala de embarque já são cenas comuns no Aeroporto de Brasília, cenário que deve se agravar daqui para a frente. “Vai haver problema sério. E não é só na Copa não, mas bem antes disso”, reforça José Márcio Mollo, presidente do Snea.

Os problemas do Aeroporto de Brasília não se limitam ao fluxo de passageiros. Atualmente, o terminal possui 42 posições de aeronaves, e está no limite. Seria necessário o acréscimo de 110 mil metros quadrados no pátio, mas não há recurso previsto para esse fim, segundo o comandante Jenkins. E há área ociosa, como a atualmente ocupada por sucata de aeronaves de companhias que não operam mais, como a Vasp e a Transbrasil, problema que também ocorre em outros terminais. Em aeroportos como Guarulhos e Campinas não é permitido que aeronaves pernoitem nos pátios.

Prioridades

Em entrevista ao Correio, o ministro do Turismo, Luiz Barreto, disse que a maior dificuldade que o Brasil enfrenta para organizar a Copa é a reestruturação dos aeroportos. “O maior desafio são os aeroportos. Brasília e São Paulo são prioridade”, afirmou. Isso porque as duas cidades são os principais pontos de conexão para as diversas regiões do país. “São Paulo tem que ter o terceiro terminal, um estacionamento e um pátio para aeronaves.

Em Guarulhos há problemas com pátio e terminal”, explicou. A preocupação do ministro é endossada pelas previsões de aumento do turismo receptivo. Hoje, o Brasil recebe 5 milhões de turistas estrangeiros por ano e, na Copa, a previsão é que esse número chegue a 10 milhões. Por isso, a urgência de ampliar os aeroportos internacionais. “O Galeão é ocioso em voo internacional em 50%”, observou. Para Barretto, as companhias também têm que fazer a sua parte. “Noventa por cento do aeroporto é privado. Problemas de atrasos e fechamentos de aeroportos acontecem em qualquer lugar, mas tem que haver respeito pelo consumidor”, disse.

26 de jan de 2010

Dehavilland Crash

Toncontin Landing

25 de jan de 2010

Equipes resgatam 23 corpos do mar após queda de Boeing no Líbano


Autoridades libanesas disseram que já foram resgatados 23 corpos de vítimas da queda da aeronave da Ethiopian Airlines, que caiu no mar com 90 pessoas a bordo na madrugada desta segunda-feira logo após decolar do aeroporto de Beirute, no Líbano.

De acordo com a Ethiopian Airlines, o avião, um Boeing 737, levava 82 passageiros e 8 tripulantes.

Testemunhas disseram ter visto uma bola de fogo no céu antes de o avião cair.

A aeronave desapareceu das telas dos radares cerca de cinco minutos após a decolagem, ocorrida em meio a uma tempestade por volta das 2h30 no horário local (22h30 de domingo em Brasília).

O governo do Líbano mobilizou uma grande operação de resgate. Forças navais e helicópteros do Exército libanês e das tropas de paz das Nações Unidas buscam por sobreviventes.

Segundo o ministro dos Transportes e Obras Públicas, Ghazi Aridi, a aeronave caiu a cerca de 3,5 km da costa da cidade libanesa de Naameh, ao sul da capital.

Equipes de resgate disseram à mídia local que o avião pode ter afundado a uma profundidade de 500 metros. Um porta-voz do Exército disse que o mar agitado e o mau tempo, com chuva e vento forte, estão dificultando o trabalho das equipes de resgate.

Segundo o Ministério da Defesa, até agora foram resgatados 23 corpos.

Alguns destroços da aeronave também foram recuperados.

Uma equipe de investigação foi enviada ao local para tentar determinar as causas do acidente.

O presidente do Líbano, Michel Suleiman, descartou um atentado terrorista.

“O incidente é doloroso, mas um ato de sabotagem, até agora, é pouco provável. Uma investigação minuciosa determinará a causa da queda do avião”, disse Suleiman em uma conferência de imprensa.

O primeiro-ministro Saad Hariri declarou a segunda-feira como feriado nacional de luto pelas vítimas.

A sessão no Parlamento libanês desta segunda-feira foi cancelada. O Ministério da Educação também determinou que escolas e universidades cancelassem as aulas para hoje.

Parentes das vítimas procuravam desesperadas por informações no aeroporto de Beirute.

O governo libanês ordenou que equipes de assistência prestassem ajuda aos familiares das vítimas.

A maioria dos passageiros a bordo do voo ET409, que tinha como destino a capital da Etiópia, Adis-Abeba, era de cidadãos libaneses e etíopes.

Mas a empresa aérea disse que também estavam na aeronave cidadãos do Reino Unido, Turquia, França, Rússia, Canadá e Síria.

Entre os passageiros, estava a mulher do Embaixador francês em Beirute, Marla Peitton.

A Etiópia e o Líbano mantêm fortes laços comerciais, e milhares de etíopes trabalham no país árabe como empregados domésticos.

A Ethiopian Airlines opera um voo regular entre Addis Abeba e Beirute.

Governo do Líbano confirma queda de avião no Mar Mediterrâneo




Boeing 737-800 caiu logo após decolar de Beirute, capital do Líbano.
Segundo o governo libanês, 90 pessoas estavam a bordo.
O Ministério dos Transportes do Líbano confirmou nesta segunda-feira (25) que um avião da Ethiopian Airlines com 90 pessoas a bordo caiu no Mar Mediterrâneo pouco depois de decolar de Beirute, capital do Líbano. As informações iniciais eram de que havia 92 pessoas na aeronave.
O Boeing 737-800 decolou às 2h30 (horário local, 22h30 no horário de Brasília) com destino à capital da Etiópia, Addis Abeba.
A causa do acidente ainda não é conhecida, mas a polícia já descartou a hipótese de terrorismo e avalia que a queda possa ter sido provocada pelo mau tempo. Chovia forte em Beirute no momento da decolagem. O Exército libanês afirmou em um comunicado que o avião estava "em chamas após a decolagem
"O tempo estava, sem dúvida, muito ruim”, disse o Ministro dos Transportes do Líbano, Ghazi Aridi. Segundo ele, a aeronave caiu a cerca de 3,5 km da costa libanesa. Helicópteros e navios vasculham a área em busca de possíveis vítimas e destroços.
A companhia aérea divulgou uma nota oficial em seu site confirmando que o avião está desaparecido.
“Uma equipe já está trabalhando no levantamento de todas as informações pertinentes”, diz o comunicado. “Uma equipe de investigação foi enviada para o local e divulgaremos novas informações assim que recebermos.”
O avião transportava 83 passageiros e sete tripulantes. Anteriormente, foi divulgado que 85 passageiros estavam a bordo. O Ministro dos Transportes declarou que na aeronave viajavam 54 libaneses, 22 etíopes, um iraquiano, um sírio, um canadense de origem libanesa, um russo de origem libanesa, uma francesa e dois britânicos de origem libanesa.
Parentes dos passageiros começaram a chegar no aeroporto de Beirut nesta segunda, muito emocionados. O primeiro-ministro libanês, Saad Hariri, anunciou um dia de luto oficial e pediu o fechamento de escolas entidades públicas.
Segundo as agências Associated Press e Efe, quatro corpos já foram retirados do mar.

24 de jan de 2010

Acidente com Tupolev da Taban Air ao pousar

Pelo menos 42 pessoas ficaram feridas hoje com vários graus de gravidade num acidente aéreo durante um voo doméstico iraniano, na cidade de Mashad do leste do Irã, informaram fontes locais.
As autoridades iranianas não excluem a possibilidade de haver mortes, embora ainda não haja um balanço oficial.
Segundo a agência de notícias Ilna, o avião Tupolev da operadora aérea Taban, que transportava 157 pessoas e era procedente da cidade ocidental de Abadan, se acidentou ao pousar em emergência (com fogo a bordo) na pista.

22 de jan de 2010

Editorial 2010 (vale a pena ler)

Os trabalhos continuam em 2010 e, para provar a credibilidade já alcançada, as últimas ações foram um convite pela ProScience para realizar o curso nos tão desejados Simuladores Full Motion (Level D) da CAE e também uma visita na linha de produção da EMBRAER, em São José dos Campos.

Participei recentemente a convite da Superintendência de Capacitação da ANAC do 1º Encontro do Pólo de Capacitação Aeronáutica, também em SJC e já obtive a informação de que novos manuais de curso (piloto, comissário, etc.) serão lançados pela Agência. Por outro lado fiquei preocupado com a nova RBAC 141, que rege a certificação das escolas de aviação com uma rigidez enorme.

A preocupação é que muitas entidades poderão fechar suas portas por não conseguirem cumprir tudo o que for solicitado, principalmente os aeroclubes com menos estrutura.

Saiba que uma turma teórica poderá ter, no máximo, 25 alunos, e isso é só o começo: o professor das matérias de Regulamentos do Tráfego Aéreo e Navegação Aérea terão que ter licença (CHT) de Piloto em nível superior ao curso ministrado ou formação em Controle de Tráfego Aéreo. ---> muitos perderão o emprego!

A partir da próxima edição da Revista Aviação Negócios e Cia, farei parte do grupo como colunista, levando o tema "Educação Aeronáutica" em pauta. Aproveito e já convido a todos para apreciarem a leitura e participarem com suas críticas e sugestões.

Como novidade para fim de Janeiro (finalmente, ufa!!), entrará a nova estrutura do portal pilotocomercial. "Estrutura" porque a cada dia é que serão preenchidos os conteúdos dos canais e haverá uma maior organização das informações (afinal já são quase 4 anos neste mesmo layout!!).

Um guia exclusivo de escolas e aeroclubes parceiros com um site para cada entidade e que terá como conteúdo toda sua estrutura e tudo o que ela oferece para seus alunos, inclusive suas notícias e novidades que, num segundo momento, serão postadas pelas próprias entidades!

Os alunos terão participação fundamental, onde poderão postar seus dia a dia na escola com fotos, texto, etc... Muitos voos solos, batizados, formaturas, etc. deverão fazer parte do acervo....
Aproveite e convide sua escola a fazer parte do grupo de parceiros!! Vale a pena, pois os alunos terão um espaço exclusivo para tira-dúvidas com seus instrutores, comentários do briefing, debriefing, etc...
A pedidos, serão aceitos cartões de crédito!!!

Uma outra novidade, que já está sendo maturada em reuniões, é o acordo entre o portal pilotocomercial e uma empresa provedora de cursos a distância com recursos de imagem, som e animação para as matérias de sala de aula, inclusive relacionados aos simulados online! Serão uma opção a mais para quem desejar agregar mais qualidade no aprendizado!


fonte: pilotocomercial.com.br

21 de jan de 2010

Inglês é preso por brincar de terrorismo no Twitter


Um homem foi preso por suspeita de terrorismo após dizer no Twitter que explodiria uma bomba no aeroporto Robin Hood, em Doncaster, no Reino Unido. Paul Chambers, de 26 anos, publicou a mensagem no serviço de microblog após uma nevasca atrasar o seu voo para a Irlanda na sexta-feira (15).

Chambers, diretor financeiro de 26 anos, havia twittado esta mensagem no dia 6 de janeiro: “Vocês tem uma semana para arrumar as suas mer*** senão eu vou mandar o aeroporto para os ares.”

Uma semana após publicar o texto, no dia 13, Chambers recebeu a visita da polícia, foi levado a uma delegacia e interrogado por sete horas. Depois do interrogatório, Chambers foi liberado, mas seus notebook e iPhone foram confiscados.

"Eu nunca teria pensado, em mil anos, que isto teria acontecido por causa de um post no Twitter", disse Chambers. "Eu sou o cara mais educado que você pode imaginar."

Ele ficará solto até o dia 11 de fevereiro, quando saberá se será ou não acusado formalmente de espalhar boatos sobre atentados terroristas.

20 de jan de 2010

AIRAC 1001

WILCO

PMDG

A COMPRA DOS RAFALE

REPASSANDO SEGUNDO NOTÍCIAS DIVULGADAS, A ÍNDIA REJEITOU A COMPRA DE 126 AVIÕES RAFAELE POR US$10 BI. AQUI A COMPRA DE APENAS 36 DESTAS AERONAVES ESTÁ SENDO NEGOCIADA PELOS MESMOS US$10 BI. SERÁ QUE OS NOSSOS SERÃO DE OURO? VEJAM A NOTICIA NO SITE ABAIXO INDICADO.
http://www.indianexpress.com/news/french-rafale-out-of-race-for-iaf-fighters/447745/

French Rafale out of race for IAF fighters
Posted: Thursday , Apr 16, 2009 at 0215 hrs New Delhi :

The French Rafale twin-engine multi-role fighter has been knocked off a $10-billion contract for 126 combat aircraft for the Indian Air Force. One of six contenders, Rafale was officially rejected by the Ministry of Defence for what an official called the failure to meet qualitative requirements of the contract. The IAF has been maintaining that all six contenders — American F-18 and F-16, Eurofighter Typhoon, Russian MiG-35, Swedish Gripen NG and the Rafale — for the Medium Multi Role Combat Aircraft (MMRCA) contract have met technical requirements. But a senior official of the Ministry of Defence today said that Dassault Aviation's Rafale was rejected at the technical evaluation stage for failing to meet minimum performance requirements detailed in the tender document. Flight trials for the remaining five fighters are expected to commence within three months, the official said. “They (Rafale) did not meet the requirements and will not proceed to the next stage. We hope to begin trials within three months with the others that have qualified,” the official said. The French fighter, always an underdog in the competition for what is considered the largest international defence contract, was aggressively pushed by the French government.. Former President Jacques Chirac and successor Nicolas Sarkozy spoke about the fighter in their interactions with India . Incidentally, a separate contract, valued at close to $2 billion, for the upgrade of the IAF Mirage fighter fleet has also been stuck for several months with India and France still in commercial negotiations. While the IAF requires an urgent upgrade, the price being quoted by France for the upgrade of over 50 fighters has been a dampener. ... contd. Comments

fighters/447745/#postComment#postComment> View all Comments (21) |

A Question of $$$ By: Claudio Lessa | 09-Jan-2010

Brazil's government is evaluating three jets: the American F-18, the Swedish Gripen NG and the French Rafale. Price is a concern, the Brazilian Air Force apparently is pushing for the Gripen but president Lula and his Defense Minister have shown to be interested in the Rafale. Politics always plays a part in dealings of this nature. But... Brazil is buying 36 (thirty-six) jets for US$10 billion. Now comes the info that India rejected a 126 jets deal for US$10 billion. It becomes obvious that corruption -- a chronic disease that has infected Brazil 's administrations for decades -- is, once again, playing a very strong part in this deal.

Why Brazil is going to choose Rafale By: matheus | 08-Jan-2010 Reply There is a big corcern about the choice of a aircraft like that, the negotiation includes a complex system of politics, governement will follow the most advantage one in which terms...so i hope indian has a technical choice meanwhile Brazil is doing the constrast movement, i have many doubts about this process that is going on Brazil. While India has done a technical choice, Brazil has done no choice, simply crashed out the Rafale, like it happened with the Mirage of Brazilian airforce, second line aircrafts. There is no competetiveness, what do you think about this deal/// Better than nothing, Brazil needs to keep safety their pre-salt area from the eyes ganancious abroad and to maintain the Amazon rainforest over control against the drugdealers on the borders... but, to buy the aircrafts we are looking to technology transference,something difficulty to happen and what French proposed in the negotiation, India will do a better option rather than Brazil.


"ACORDA BRASIL"
BANDO DE FILHOS DA PUTA COM OS BOLSOS, CUECAS, MEIAS E TUDO O MAIS CHEIOS DE $$$$$.

EUA abrirão dua pistas de pouso para escoar ajuda ao Haiti

Os Estados Unidos vão abrir duas pistas de aterrissagem, uma no Haiti e outra na República Dominicana, para a facilitar a chegada da ajuda às vítimas do terremoto da semana passada, anunciou hoje o general Daniel Allyn.

"Começaremos a usar dois aeroportos alternativos em 24-48 horas para aliviar a pressão sobre Porto Príncipe", disse Allyn em uma entrevista coletiva na sede do Pentágono.

No aeroporto da capital haitiana, só há uma pista funcionando, o que limita o quantidade de voos com destino à cidade.

Além disso, o terminal está lotado de ajuda, dada a falta de coordenação na distribuição do que chega, informou hoje a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os EUA esperam que, em 24 horas, voos comecem a chegar à localidade haitiana de Jacmel, onde aviões de carga Hércules vão aterrissar para dar apoio às operações de assistência humanitária do Canadá, destacou Allyn.

É desta localidade que partirá a ajuda às províncias do sul do país caribenho, segundo o general. Já a outra pista será aberta em San Isidro, na República Dominicana.

O Pentágono quer ainda que aviões lancem água e alimentos para a população. Allyn explicou que esta medida não foi tomada antes porque são necessárias tropas no lugar em que os mantimentos serão jogados para que não se forme uma situação de caos.

O terremoto de 7 graus na escala Richter aconteceu às 19h53 (Brasília) da terça-feira passada e teve epicentro a 15 quilômetros da capital haitiana, Porto Príncipe. Segundo declarações à Agência Efe, o primeiro-ministro do Haiti, Jean Max Bellerive, acredita que o número de mortos superará 100 mil.

O Exército brasileiro informou que pelo menos 17 militares do país que participavam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto.

15 de jan de 2010

John Mayer trio wait untill tomorrow

Espaço aéreo haitiano está saturado


O espaço aéreo haitiano está saturado, e o governo local pediu aos Estados Unidos e a outros países que não liberem, por enquanto, mais voos para Porto Príncipe, informou nesta quinta-feira a autoridade americana da aviação civil (FAA).

"O governo haitiano (...) nos informou que não pode aceitar, no momento, vôos em seu espaço aéreo, informou à AFP a porta-voz da FAA, Laura Brown.

"Atualmente, há um avião militar americano e dois aparelhos civis que sobrvoam Porto Príncipe, esperando a vez de aterrissar", precisou.

Eric Clpaton "I shot the sheriff"

Cheque sua pressão arterial antes de viajar

Com a temporada de viagens de férias oficialmente aberta, muita gente se preocupa em escolher um destino com base nas atrações e no preço, principalmente. Mas se esquece de consultar o médico para checar se há necessidade de fazer pequenos ajustes na dosagem da medicação diária. Problemas relacionados à pressão arterial são os mais comuns.

A pressão baixa não é uma enfermidade, mas muitas pessoas experimentam episódios de queda da pressão durante suas atividades diárias que podem ser sintomáticos. Em viagens a lugares quentes, como o litoral, tais episódios tendem a se intensificar.

Os hipertensos têm que tomar mais cuidado ao viajar nas temporadas de calor excessivo. O efeito hipotensor dos medicamentos em uso para controle da pressão vai ser somado ao efeito hipotensor da temperatura elevada. Além disso, o paciente em uso dessas medicações perde o mecanismo regulatório da queda da pressão induzida pela temperatura, podendo experimentar episódios de pressão baixa com tontura, sensação de desmaio e zumbido. O principal cuidado deve ser evitar exposição prolongada ao sol e manter-se adequadamente hidratado, sempre.

Por outro lado, quando um paciente hipertenso viaja para lugares montanhosos, pode apresentar mal-estar, já que o ar rarefeito exige que o coração trabalhe mais para que a pessoa respire normalmente. Além de eventualmente ajustar a dosagem do remédio para pressão alta, o paciente hipertenso que passa férias na praia ou nas montanhas também é aconselhado a fazer uma dieta restritiva de sal, evitar frituras e álcool, e se expor moderadamente ao sol.

Viagens de avião também podem levar a manifestações como indisposições, enjoos e dor de cabeça. Apesar de os aviões serem pressurizados, é comum o hipertenso sentir uma sensação estranha nos ouvidos e certa tontura ou falta de ar enquanto a aeronave está ganhando altitude. Nesses casos, também, além de consultar um cardiologista ou clínico geral antes da viagem, é importante que a pessoa dê preferência a comidas leves e ingira muita água.

TAM e TWR SBSP

Leilões da Vasp só rendem R$ 2 milhões


A massa falida da Vasp só conseguiu arrecadar cerca de R$ 2 milhões com os leilões feitos desde junho de 2009.

Hoje, a dívida da companhia aérea está estimada em R$ 3,5 bilhões. A empresa teve falência decretada em setembro de 2008 por não cumprir seu plano de recuperação judicial, iniciado três anos antes.

Dos tempos áureos da Vasp, pouco sobrou. Imagens de aeronaves completamente depenadas, estacionadas em hangares espalhados pelo país, mostram que a massa falida terá dificuldades em honrar a dívida estimada em R$ 3,5 bilhões. Até agora, conseguiu-se arrecadar apenas R$ 2 milhões com os leilões de bens da companhia. A empresa, que chegou a ocupar a segunda posição no mercado aéreo, teve a falência decretada em setembro de 2008 por não cumprir o processo de recuperação judicial, iniciado em 2005.

Os bens da companhia aérea começaram a ser vendidos em junho do ano passado. O administrador judicial da Vasp, Alexandre Tajra, não tem ainda um levantamento de quantos leilões já foram realizados. Nem todos os bens foram levados à venda. Dos cerca de 50 imóveis listados pela massa falida, apenas três foram arrematados. Um prédio comercial em Campina Grande, na Paraíba, avaliado em 2006 por R$ 787 mil, foi vendido por R$ 923,8 mil. Uma loja comercial em Maringá, no Paraná, com preço estimado em R$ 165,7 mil, foi comercializada por R$ 252 mil. E um prédio comercial em Rio Branco, no Acre, foi vendido por R$ 787 mil. A avaliação era de R$ 670 mil. Além disso, sete dos 17 veículos foram arrematados até agora, gerando uma receita de R$ 134,7 mil.

Não houve, no entanto, interessados nos leilões de aeronaves. A Vasp tem cerca de 30 aviões, estacionados em hangares em várias partes do país, segundo Tajra. Muitas dessas aeronaves estão sucateadas. Fotos que circulam entre os ex-trabalhadores mostram aeronaves com a cabine do piloto completamente depenada ou sem qualquer banco de passageiro. A situação dos aviões preocupa os credores. O advogado Carlos Duque Estrada, que assessora ex-funcionários da Vasp, pretende entregar nos próximos dias uma petição para a juíza Renata Mota Maciel, da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, para tentar discutir o assunto em uma nova assembléia de credores. "O juízo e o administrador da falência são responsáveis por resguardar esses bens até que haja a venda dos aviões. E isso não está ocorrendo", diz.

A juíza Renata Maciel alega, no entanto, que os aviões foram abandonados antes de a companhia área ingressar no processo de recuperação judicial, em 2005. As aeronaves foram penhoradas pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no fim da década de 90. Como a empresa não repassava as contribuições previdenciárias, o órgão requereu a penhora, mas nunca pediu a posse definitiva das aeronaves. Desde então, os aviões ficaram parados em hangares espalhados pelo país.

Os aviões serão levados novamente a leilão, segundo a juíza. Se não houver interessados, a massa falida deve buscar alternativas para tornar o negócio mais atraente. Uma delas é submeter esses bens a uma nova avaliação. Em 2006, o valor total das aeronaves foi estimado em R$ 17 milhões. Para todos os bens, a juíza decidiu manter os valores levantados naquele ano, quando foi apresentado o plano de recuperação judicial da Vasp. Os valores, desde então, têm sido atualizados por correção monetária. "Fizemos isso para não ter que gastar com novas avaliações. A opção, inclusive, foi referendada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo", afirma.

Para o administrador judicial Alexandre Tajra, que também atua em outros casos de falência, o processo da Vasp corre dentro das expectativas. "Todo processo de falência é assim. Demanda tempo para vender todos os bens, finalizar o quadro de credores e pagar a todos", diz. No caso da Vasp, essa situação fica ainda mais complexa diante da sua grandiosidade. Estima-se que o processo deve durar pelo menos 15 anos. Há cerca de 15 mil ações trabalhistas tramitando na Justiça, segundo ele. Para agilizar as vendas, já foi marcado o próximo leilão, que será no dia 8 de março. A massa falida tentará vender um imóvel residencial em Brasília e um comercial em Maceió. Assim como os demais leilões, ele deverá ocorrer na Casa de Portugal, em São Paulo.

14 de jan de 2010

Aviões decolam do RJ com 21 toneladas de água e alimentos para o Haiti


Prioridade é levar alimentos de primeira necessidade, diz governo.
Duas aeronaves C 130 Hércules, da Força Aérea Brasileira (FAB), devem decolar logo mais, às 19h, do Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, com destino ao Haiti. Os aviões irão levar uma carga de 11 toneladas de água e dez toneladas de alimentos de primeira necessidade aos sobreviventes do terremoto de magnitude 7 que atingiu o país nesta terça-feira (12).

A informação foi repassada pelo Exército. Uma entrevista coletiva está prevista para ocorrer no aeroporto. O plano de vôo das aeronaves e outros detalhes da operação também serão detalhados no local.

Jobim

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, embarcou às 12h15 desta quarta-feira para o Haiti. Ele vai acompanhar a situação no país após o terremoto que atingiu a região na noite (horário de Brasília) de terça-feira (12). O Brasil comanda uma missão da Organização das Nações Unidas (ONU) naquele país.

A previsão é que a aeronave faça uma escala em Boa Vista (RR) e ainda náo se sabe se será possível pousar em Porto Príncipe, capital do Haiti. Caso não seja possível descer diretamente no país, o avião com Jobim deve pousar na República Dominicana.

De acordo com nota do Ministério da Defesa, existe dificuldade na distribuição interna de mantimentos porque ruas e estradas do país foram destruídas pelo terremoto. "Vamos verificar as condições locais e ver de que forma a Companhia de Engenharia de Força de Paz Haiti pode ajudar no trabalho de desobstrução das vias”, afirma Jobim.

Embarcaram para o Haiti junto com o ministro o comandante da Marinha, Almirante Júlio Soares de Moura Neto, o Comandante do Exército, General Enzo Martins Pery, o secretário executivo da Secretaria Especial de Direitos Humanos, Rogério Sotilli, o senador Flávio Arns (PSDB-PR), sobrinho de Zilda Arns, coordenadora da Pastoral da Criança, que faleceu no terremoto, além de representantes do Ministério da Saúde, do Ministério das Relações Exteriores e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

O Itamaraty já anunciou que será enviada uma ajuda humanitária de mais de US$ 10 milhões. Além do dinheiro, o governo brasileiro também disponbilizará até sexta-feira 28 toneladas de alimentos. Segundo o ministério da Agricultura, serão enviados ao Haiti açúcar, leite em pó, sardinha e fiambre. Os alimentos irão para o Haiti em dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). O primeiro, com 14 toneladas, deve partir ainda nesta quarta-feira (13).

O ministério das Relações Exteriores também decidiu reforçar a embaixada brasileira em Santo Domingo, na República Dominicana, país vizinho ao Haiti. Segundo o Itamaraty, há no Haiti 1310 brasileiros - desses, 1266 são militares das forças de paz.

13 de jan de 2010

Pilotos do Legacy voltam a responder na Justiça brasileira por negligência



O Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, com sede em Brasília, derrubou ontem a decisão da comarca de Sinop-MT que havia absolvido os pilotos norte-americanos do jato Legacy, envolvidos no acidente com um Boeing da Gol em dezembro de 2006. Com a decisão, eles devem responder na Justiça à acusação de negligência por não terem acionado um controle que apontaria a falha de comunicação durante o trajeto do voo. As duas aeronaves sobrevoavam a Serra do Cachimbo quando colidiram próximo a Mato Grosso, resultando na morte de 154 pessoas.

O relator do julgamento do recurso, movido pelo Ministério Público Federal, desembargador Cândido Ribeiro, deu parecer unânime junto a um colegiado de três desembargadores. Na justificativa, o magistrado afirmou que “os pilotos do Legacy tinham consciência da falha de comunicação do rádio e tinham dúvidas quanto ao funcionamento do transponder (aparelho que aponta a posição da aeronave no radar)”. Ribeiro também lembrou o fato de os pilotos terem ignorado o plano de voo estabelecido. “Eles sabiam de uma verdade: voavam a 37 mil pés, apesar de o plano de voo preparado pela Embraer até Brasília ter estipulado 36 mil pés”, disse.

“Saio com a convicção de que a justiça está começando a ser realizada nessa causa, já que o recurso foi revertido e aponta toda a responsabilidade dos pilotos e negligência em relação à falha de comunicação com as torres de controle aéreo”, ressaltou o advogado das vítimas do desastre aéreo, Dante D’Aquino.

D’Aquino endossa que a Justiça tem de agir com celeridade para que o crime não fique impune. “Ainda faltam oito testemunhas a serem ouvidas fora do Brasil e teremos uma longa coleta de provas. Portanto, o risco é bastante grande”, avalia, ao lembrar que o prazo para a prescrição é julho de 2011, levando em consideração a data do recebimento da denúncia. A pena mínima é de quatro anos.

Crise
Os dois pilotos envolvidos estão nos Estados Unidos e ainda respondem na 1ª Vara Federal de Sinop pela acusação de atentado contra a segurança do transporte aéreo nacional. O advogado de defesa dos acusados, Théo Dias, acredita que a decisão do TRF foi equivocada. “Acredito na improcedência dessa acusação, mas será demonstrada com provas no processo. O que os pilotos estão interessados em demonstrar é que o incidente decorreu de falhas sistêmicas e individuais do sistema de controle do tráfego aéreo”, diz.

A tragédia entre o Boeing da Gol e o jato Legacy deu início a uma crise aérea no país. O episódio ajudou a revelar problemas graves no controle de tráfego aéreo e perigo nas rotas que estavam concentradas, em sua maioria, em Congonhas (SP). Em dezembro do mesmo ano do acidente, os aeroportos registravam mais de uma hora de atraso para 55,2% dos voos.

11 de jan de 2010

Morgan Freeman com um Emivest SJ30


O ator de Hollywood Morgan Freeman comprou um jato executivo SJ30, da empresa baseada em Dubai, a Emivest Aerospace, alguns dias antes do natal de 2009, e usará a nova aeronave para promoção mundial de seu novo filme Invictus, que fala sobre o líder da África do Sul, Nelson Mandela.

Ele já havia se decidido pela compra e aproveitou as férias em Dubai para buscar sua nova aeronave.

“Eu andava de olho no SJ30 já fazia algum tempo,” ele disse ao buscar o jato em Dubai durante uma breve entrevista antes de decolar.

“Ele é veloz, econômico de operar e irá permitir que eu possa efetuar voos de longa distância sem ter que parar para abastecer a todo instante.”

A aeronave SJ30 permitirá que o ator voe de costa a costa dos Estados Unidos sem a necessidade de escalas. O ator tem voado sua própria aeronave desde 2002, e possui a carteira de piloto IFR e Multimotor.
O jato SJ30 de Morgan Freeman é o segundo modelo de produção, mas a Emivest espera que a venda para o famoso ator possa aumentar as vendas em 2010.

Com a asas enflechadas em mais de 32 graus, o jato SJ30 pode atingir velocidades maiores que Mach .83 e possui uma autonomia de 2.500 nm (4.600 km).

A aeronave é certificada para operação com somente um piloto e pode transportar até sete passageiros.


Fonte: Cavok e aeroblog.

Avião com brasilienses faz pouso forçado


O monomotor turbohélice modelo Lancair IV-P, prefixo PT-ZVN, que decolou de Brasília
rumo a Paraty (RJ) às 18h17 de sexta-feira levava três brasilienses quando precisou fazer um pouso forçado em área rural de Alfenas, no sul de Minas. O proprietário
e piloto do monomotor, Gerard André Vieira de Souza,de 42 anos, disse que a aeronave
sofreu uma pane do motor. As falhas mecânicas surgiram alguns minutos antes de o avião descer na cidade mineira. Além do piloto, estavam embarcados André Ricardo Rodrigues Santos, 39 anos, Elizabeth Abreu Campos, 29, e Ana Paula Samuel Ferreira, 37, todos moradores de Brasília. Os quatro tiveram ferimentos leves, como pequenos
cortes e arranhões, e sentiram dores no corpo. Socorridos pelo Corpo de Bombeiros,
foram atendidos pela equipe do Pronto Socorro do Hospital Universitário Alzira Velano e liberados em seguida. Eles dormiram na cidade e voltaram para Brasília
na manhã de ontem. Durante a tentativa de aterrissagem na pista do Aeroporto Municipal de Alfenas, o motor do avião parou de funcionar e, com a perda de altitude, o piloto teve que fazer um pouso de emergência num pasto. A aeronave bateu
num barranco e foi se arrastando. Parou apenas na Rua da Pampulha, área residencial que pertence ao Bairro Alto do Aeroporto. Com o impacto, a hélice, o trem de pouso e parte da fuselagem foram arrancados. Os destroços ficaram espalhados pelo local e o combustível de um dos tanques vazou totalmente pela via. Homens do Corpo de Bombeiros
trabalharam por mais de seis horas para que o líquido fosse retirado e não houvesse
risco de incêndio. O responsável pelo Aeroporto Municipal de Alfenas, Rubens Elias Barbosa, afirmou que o monomotor estava em dia com a documentação e que não foi necessária a presença de técnicos da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para avaliar o acidente. “Esse tipo de aeronave é experimental e não homologada.
Entrei em contato com a Anac, que autorizou a retirada do monomotor e o liberou de qualquer fiscalização”, disse. O avião foi levado para um galpão que fica no próprio
aeroporto do município. O Centro de Comunicação da Aeronáutica confirmou que, nesse caso, como se trata de uma aeronave experimental, investigar o acidente não é atribuição do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa),
e sim da Polícia Civil.

8 de jan de 2010

FAB entrega parecer sobre caças que agrada ao Planalto


O caça Rafale, da Dassault, é o preferido do presidente Lula.

O relatório final do Comando da Aeronáutica sobre o projeto FX-2, que envolve a compra de 36 caças e um negócio estimado em R$ 10 bilhões, agradou ao Palácio do Planalto. O documento indica que as aeronaves Rafale, da companhia francesa Dassault, e os F-18 Super Hornet, da norte-americana Boeing, contam com características técnicas e militares superiores aos Gripen NG, da sueca Saab. O Ministério da Defesa confirmou a entrega do parecer, que tem 390 páginas. Um colaborador direto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva também teve acesso ao documento.

O conteúdo do novo relatório - modificado por pressão do governo, que permite apontar o francês Rafale como o melhor - contrasta com a versão anterior, na qual a Aeronáutica hierarquizou os três concorrentes e apontou o Gripen NG no topo da lista. Ao caça Rafale, que é o preferido de Lula e do ministro da Defesa, Nelson Jobim, a Aeronáutica reservara o terceiro e último lugar, em função especialmente de seu custo mais elevado.

A publicação dessa versão pelo jornal "Folha de S.Paulo" no início da semana irritou a Presidência, que avaliou o ato como uma pressão adicional da Força Aérea para fazer valer seus critérios na decisão final e o qualificou como nocivo à "segurança nacional". "Não acho bom que um relatório da Defesa transcenda ao público. Isso afeta a segurança nacional. Pode não trazer problemas hoje, mas eles podem ser mais visíveis no futuro", afirmou o colaborador de Lula, que teve acesso à versão final.

O novo documento não traz uma hierarquia dos concorrentes, como o anterior. Mas expõe as vantagens dos caças Rafale e F-18 Super Hornet, como os fatos de serem projetos já construídos, testados e birreatores, enquanto os Gripen NG são monorreatores. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

( *************************************** )
Treta!!!!
F-18 seria a melhor pedida!!!
Lula lá sabe de alguma coisa?

7 de jan de 2010

chupa chicleteiros...



Dois pilotos norte-americanos pousaram na noite desta terça-feira, (05) no aeroporto de Salvador.
Vieram do Canadá trazer o Learjet 45 de oito lugares comprado por Bel Marques para servir a banda Chiclete com Banana em seus shows pelo mundo.

O grupo acha que perde muito tempo nos vôos com aeronaves convencionais.
O Learjet 45 custa algo em torno de US$ 10 milhões, ou pouco mais de R$ 17 milhões.

6 de jan de 2010

Pouso Citation na fazenda




Próximo ao aeroporto de Brasília...
quem pode...pode né?

5 de jan de 2010

Back Door Slam









Porque quando eu digo que é do bom pode saber que realmente é!!!!

4 de jan de 2010

RTO faz avião derrapar na neve.




Um avião da AirBelin com 165 passageiros e seis tripulantes escorregou neste domingo na pista do aeroporto de Dortmunt, na Alemanha, por causa da neve, segundo porta-voz da companhia aérea. Todos os que estavam à bordo escaparam ilesos.
- Uma combinação da neve e da velocidade com que o avião viajava fez com que a aeronave patinasse na pista - disse o porta-voz - destacando que não houve necessidade de evacuação do avião nem foram registrados feridos.
O Boeing 737 da AirBerlin se dirigia à Palmas, nas Ilhas Canárias. O aeroporto de Dortmund foi fechado e os passageiros foram enviados a outros terminais aéreos. O piloto teria tentado decolar, mas desistiu no último momento por causa de irregularidades técnicas.

3 de jan de 2010

SBCY FSX




DOWNLOAD
Créditos: semprefs