30 de jul de 2010

[FSX]RealAir Beechcraft Duke B60


DOWNLOAD

Banhistas confundem exercício da Marinha com queda de helicóptero

Militares usaram fumaça durante simulação de salvamento em Cabo Frio

Cerca de trinta bombeiros de Cabo Frio foram mobilizados para a praia do Peró, na região dos Lagos, após banhistas afirmarem terem visto uma aeronave voar próximo ao mar e depois desaparecer.

Na verdade, um helicóptero da Marinha fazia uma simulação de salvamento, com voos rasos, o que confundiu quem estava na orla.

A assessoria da Marinha informou, através de nota, que “durante o exercício, foram utilizados fumígenos (que produzem fumaça), ocasionando a confusão”.

A Marinha afirmou que o helicóptero pertence à Base Aeronaval de São Pedro da Aldeia, localizada a 2 quilômetros do local.

Narcotráfico pelos ares

Ilmar de Souza Chaves foi preso após pousar em uma pista desativada no Sul de Minas

O piloto Ilmar de Souza Chaves, suspeito de levar drogas para o Sul de Minas em uma aeronave, pode ter ligação com Fernandinho Beira-mar, um dos maiores traficantes do país. É o que investiga a polícia, que está levantado detalhes de sua ficha criminal. Segundo o delegado Marcos Piedade, Ilmar teria fugido de uma prisão paraguaia com Brescovite, um traficante brasileiro que faz parte da quadrilha de Beira-mar.

Depois da fuga os dois teriam passado pelo Mato Grosso do Sul, usando nomes falsos. O piloto tem oito anos de prisão decretada pela justiça paraguaia. Brescovite está foragido e teria ligação com o Comando Vermelho no Rio de Janeiro e com o PCC de São Saulo. Na época da fuga, a namorada de Brescovite também foi presa por suspeita de tráfico de drogas na fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai.

Prisão preventiva

A prisão preventiva de 30 dias de Ilmar foi decretada pelo Juiz Fábio Gameiro na noite de quarta-feira (28), e pode ser prorrogada. O piloto estava preso na delegacia de Ibiraci e foi transferido para o presídio de Passos, também na noite de quarta-feira.

O avião está detido na pista de pouso desativada da Usina de Mascarenhas de Morais, em Ibiraci, e deve ser levado nesta quinta-feira (29) para o Hangar da Polícia Civil em Belo Horizonte. O resultado da perícia no líquido que poderia ser usado para refino de cocaína deve sair na próxima semana.

Piloto já havia sido preso

O piloto Ilmar Souza Chaves, de 55 anos, que pilotava a aeronave que pousou em uma pista desativada na tarde de terça-feira (27) em Ibiraci, no Sul de Minas, já havia sido preso em junho de 2006 pelo tráfico de 195 kg de cocaína. Segundo a Polícia Federal, o piloto é mais conhecido como "Pixoxó". Ele e o paraguaio Christian Adilson Villaalta Cubas foram capturados em Bella Vista Norte, cidade paraguaia vizinha a Bela Vista (MS). Na ocasião, o piloto já era condenado a 8 anos de prisão por tráfico de drogas e foragido da Justiça brasileira. Ele usada documento falso em nome de José Eduardo de Araújo. Eles foram presos em uma pista de pouso, onde os policiais já os esperavam. O piloto também tem um mandado de prisão em aberto expedido pela Justiça da Bahia.

Desta vez, o piloto foi preso ao tentar levantar voo de uma pista desativada em Ibiraci. As coordenadas do GPS encontrado no avião, indicaram que o piloto havia saído da cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, com destino à cidade mineira. Dentro do avião também havia pacotes de alimentos com rótulos em espanhol. Na aeronave também foram encontrados dois tonéis com um líquido parecido com éter, utilizado no refino de cocaína. O material vai ser analisado. Na chegada da polícia, uma caminhonete D20 fugiu. Outro carro foi encontrado abandonado. Ele está registrado no nome de um homem de Franca (SP), que deve prestar depoimento nesta quinta-feira (29).

O piloto foi ouvido pela Polícia, mas segundo o delegado que investiga o caso, ele mantém a versão de que precisou pousar porque a aeronave apresentou problemas.

Acidente aéreo no Paquistão desperta questões sobre segurança em aviação local


A queda do Airbus que matou 152 pessoas em Islamabad, no Paquistão, despertou dúvidas quanto à indústria local de aviação.
Críticos dizem que uma proliferação no número de companhias e rotas aéreas nos últimos anos não foi acompanhada por padrões mais rigorosos de segurança e de aviação.

Em particular, alguns questionaram as práticas da empresa privada envolvida no acidente da quarta-feira, a Airblue, que tem um bom histórico de segurança.

O governo do Paquistão decretou um dia nacional de luto após o acidente, em que um avião Airbus A321 vindo da cidade de Karachi caiu ao se chocar contra as colinas Margalla, no norte da capital, Islamabad.

Segundo testemunhas, a aeronave voava a baixíssima altitude.

Não há explicações oficiais sobre a causa do acidente, que aconteceu durante a estação das monções, com chuva forte e pouca visibilidade.

Manutenção

Um funcionário da agência de aviação civil do Paquistão (CAA, na sigla em inglês) disse à BBC que, em 2008, um dos aviões da Airblue foi retido em Manchester, na Grã-Bretanha, após um inspetor ter notado que um problema grave identificado na aeronave meses antes ainda não havia sido resolvido.

O diretor de marketing da Airblue, Raheel Ahmed, negou a afirmação e disse que todas as aeronaves da companhia foram inspecionadas e declaradas seguras para voar pelas autoridades responsáveis.

"Estou trabalhando com a Airblue há cinco anos e não tenho lembrança de nenhum incidente deste tipo", disse Ahmed. "E quero acrescentar que a companhia tem as aeronaves mais modernas do Paquistão".

Não há relatos de problemas anteriores, técnicos ou de manutenção, em conexão com o avião que caiu.

O diretor da agência paquistanesa de aviação civil, Junaid Amin, disse que a entidade não permite que aeronaves decolem necessitando de manutenção.

"Seguimos os mesmos padrões internacionais praticados em todo mundo", disse Amin.

Ex-pilotos e críticos da indústria, no entanto, dizem que a CAA nem sempre segue esses padrões.

Falando à BBC, um piloto experiente da companhia nacional de aviação do país, a Pakistani International Airlines (PIA), disse que houve vários incidentes em que a CAA seria culpada por dificuldades técnicas apresentadas por aeronaves.

"Por exemplo, o acidente de 2006 foi resultado de excesso de peso na aeronave. Isso estava claro no momento em que ela recebeu permissão de voar - pela CAA", disse o piloto.

O principal diretor da PIA e membro do conselho da CAA, Aijaz Haroon, nega a afirmação, dizendo que o acidente de 2006 foi provocado por erro do piloto.

Mas a própria PIA, dirigida por Haroon, esteve envolvida em vários problemas operacionais. Em 2007, seus voos chegaram a ser proibidos pela União Europeia por problemas de segurança.

Pilotos

A segurança dos aviões não é a única questão. A condição física dos pilotos também tem sido motivo de preocupação.

"Hoje, pilotos são obrigados a voar muito mais horas do que o que é considerado viável", disse AM Rabbani, secretário-geral da associação de pilotos do Paquistão - Pakistan Association of Airline Pilots (Palpa).

"Isso ocorre principalmente por causa de novos regulamentos implementados pela CAA", disse Rabbani.

Existe, no entanto, um histórico longo de desavenças entre a PIA, CAA e Palpa por questões trabalhistas.

E para acrescentar, especialistas da indústria dizem que os protocolos de controle de tráfego aéreo e instrumentos de navegação do aeroporto de Islamabad deixam muito a desejar.

"Por que o avião estava circulando a uma altitude de 487 metros quando o mínimo para Islamabad é 900 metros?", perguntou um especialista em aviação local à BBC.

Até o momento, não há respostas para essa pergunta.

E não se sabe qual dos fatores acima poderia ajudar a explicar o trágico acidente.

29 de jul de 2010

Desbloqueio de licenças para aviação deve ser feito pela internet

As novas licenças dos profissionais da aviação civil devem ser desbloqueadas pela internet. Elas começaram a ser distribuídas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) no dia 1° de julho. Ao receber o documento de habilitação, o profissional deve acessar a página da Anac e preencher os campos com o código e controle de segurança.

As novas licenças são válidas até 31 de dezembro de 2015. Ao realizar o desbloqueio, a licença anterior é automaticamente cancelada. A iniciativa dificulta a falsificação de documentos.

A solicitação de licenças e certificados pode ser feita pelo site:

http://www.anac.gov.br/solicitacaodelicencas/

Quatro mortos em queda de avião de carga em base aérea no Alasca


Um avião de carga militar levando quatro pessoas para treinamento caiu em uma base aérea perto da cidade de Anchorage, no estado americano do Alasca, informou a Força Aérea.

Testemunhas disseram que viram uma bola de fogo subindo no céu na noite de quarta-feira. O acesso ao local do acidente da Base da Força Aérea de Elmendorf foi fechado.

O McDonnell Douglas C-17A Globemaster III transportava quatro pessoas para um treinamento de uma exibição para um show aéreo no próximo fim de semana.

Familiares de vítimas do acidente aéreo no Paquistão choram perdas

Carcaça carbonizada, partes de corpos espalhados na densa floresta, famílias em choque: é tudo o que resta do voo Airblue ED 202 que caiu hoje (28/7) nas colinas cobertas por nuvens perto de Islamabad, capital paquistanesa.
O Airbus 321, que fazia um voo de rotina, colidiu às 9h45 locais (1h45, horário de Brasília) com as colinas de Margalla antes de se desintegrar em bolas de fogo, mergulhando o país em luto.

"Alguns corpos foram carbonizados e desintegrados, sendo impossível identificá-los. Outros se despedaçaram e se espalharam na floresta", informou à AFP um oficial da equipe de resgate, Syed Zahir Shah.

"As únicas partes que eu reconheci foram os rostos de duas mulheres e uma criança", disse, informando ter transportado oito corpos no alto da colina, onde bolsas com restos humanos eram retiradas por helicópteros.

Uma espessa fumaça negra e chamas saem das ferragens carbonizadas da aeronave, partida em três pedaços no meio de uma densa floresta que cobre as colinas. Apenas um amontoado de escombros.

"A única coisa que vi foram mãos ou pés carbonizados. Recolhi duas cabeças, duas pernas e duas mãos, que coloquei em um saco", contou à AFP outro socorrista, Arshad Javed. "Nós gritamos para saber se havia algum sobrevivente, mas não ouvimos nenhuma resposta", acrescentou.

O acidente interrompeu a lua de mel de um casal de vinte anos, que fugia do calor sufocante de Karachi para provar da frescura e tranquilidade dos picos do Himalaia Norte. Essa viagem animava o marido, Mohammad Ovais, um empresário de 26 anos, contou à AFP o primo Nadeem Ahmad, 23.

"Os pais dele estão em choque, como todo o resto da família. Era um casal cheio de vida e as mortes súbitas, logo após o casamento, deixou todos desnorteados".

No aeroporto internacional Benazir Bhutto, aqueles que vieram buscar os familiares e amigos receberam a notícia repentina e dolorosa, se abatendo mais à medida que detalhes sobre o terrível acidente eram informados.

As lágrimas escorriam pelo o rosto de Bilal Haider, que vinha receber o irmão mais novo Abbas que voltava de uma entrevista de emprego em um banco de Karachi, a capital econômica do país.

"Se soubéssemos que o avião não o traria de volta, nunca o teríamos deixado partir", soluçou. Abbas acabava de obter o diploma em gestão empresarial.

No principal hospital de Islamabad, parentes próximos dos passageiros acompanhavam o trabalho das ambulâncias que traziam, um por um, os corpos carbonizados encontrados na floresta de Margalla. Muitos ainda esperavam por um milagre, rezando ou tentando consolar uns aos outros.

Jehanzeb Khan, empregado na cidade vizinha de Rawalpindi, tinha cinco membros da família no avião. "Minha mãe morreu ontem à noite, e minha cunhada, meu cunhado, minha sobrinha, meu sobrinho e um tio vinham para assistir ao funeral", explicou.

A família enviava o corpo da senhora para o enterro em Khyber, um distrito tribal fronteiriço ao Afeganistão, quando receberam a notícia.

28 de jul de 2010

Ao menos 90 corpos são resgatados após queda de avião no Paquistão



Ao menos 90 corpos foram resgatados nesta quarta-feira (28), após a queda de um Airbus 321 da companhia aérea paquistanesa AirBlue numa região montanhosa próximo a Islamabad, no Paquistão.

As agências de notícias haviam informado que cinco pessoas tinham sobrevivido. As informações mais recentes, no entanto, apontam que não houve resgate de sobreviventes até agora.

"A chance de haver quaisquer sobreviventes são muito pequenas. Recolhemos os restos de mais de 90 pessoas até agora", disse à agência Reuters Bin Yameen, oficial de polícia de Islamabad.

Um funcionário da embaixada dos EUA disse que dois americanos estariam entre as vítimas.
O avião, com 152 a bordo, caiu e pegou fogo na manhã desta quarta-feira (27) - início da madrugada no Brasil. O local da queda é íngreme e de difícil acesso. As equipes caminham por trilhas para chegar à região. O Exército informou que enviou três helicópteros e soldados para o local. O governo declarou dia de luto nesta quinta-feira.

Também não há ainda informações oficiais sobre as causas do acidente.
O porta-voz da estatal que controla a aviação civil confirmou que voo cumpria a rota entre as cidades paquistanesas de Karachi, ao sul, e a capital, Islamabad, e acrescentou que a aeronave perdeu contato com a torre de controle minutos antes da queda.

O acidente ocorreu pouco antes da aterrissagem, durante forte chuva e sob nevoeiro. O avião caiu e explodiu nas Colinas de Margala.

A AirBlue começou a operar em 2004 com rotas domésticas e voos para os Emirados Árabes Unidos, Omã e Manchester, na Inglaterra. O porta-voz da companhia informou que esse foi o primeiro acidente da empresa e que uma investigação seria aberta.

Avião com mais de 150 passageiros cai perto da capital do Paquistão

Um avião com mais de 150 pessoas a bordo caiu nesta quarta-feira nas colinas ao norte da capital paquistanesa, Islamabad. Segundo a polícia, o avião da empresa Airblue ia de Karachi para Islamabad quando caiu nas colinas de Margalla.

Imagens da televisão paquistanesa mostraram chamas e fumaça em um monte coberto de neblina, e helicópteros sobrevoando a área. Chovia forte no momento do acidente.
Mau tempo

Uma enorme operação de resgate foi acionada e autoridades disseram já ter encontrado cinco corpos. Mas os trabalhos de resgate estão sendo atrapalhados pelo mau tempo. Islamabad vem sofrendo más condições climáticas nos últimos dias, com o céu bastante encoberto.

O avião, que seria um Airbus A321, levava 146 passageiros e seis tripulantes a bordo, segundo relatos.
A aeronave teria saído de Karachi às 7h50 do horário local (23h50 na hora de Brasília), e perdido contato com a torre minutos antes da prevista aterrisagem, segundo autoridades.

Uma testemunha disse ao canal de televisão paquistanês ARY que estava passeando com a família nas colinas quando viu o avião, que parecia instável no ar. “O avião havia perdido o equilíbrio e aí vimos que estava caindo”, disse Saqlain Altaf, que também ouviu o momento em que a aeronave bateu no chão.

Uma autoridade do Aeroporto Internacional Benazir Bhutto, em Islamabad, disse que dezenas de parentes dos passageiros estão no local buscando desesperadamente informações. Há relatos de que o voo havia saído originalmente da Turquia.

Avião cargueiro cai em aeroporto da Arábia Saudita


O avião de carga McDonnell Douglas MD-11F, prefixo D-ALCQ, da companhia aérea alemã Lufthansa com 2 tripulantes e 80 toneladas de mercadorias, caiu nesta terça-feira (27) na pista 33L/15R do aeroporto Rei Khaled de Riad, informou a televisão estatal saudita 'Al Ejbariya'.

O acidente aconteceu durante a aterrissagem da aeronave, que, no contato com o solo, se partiu em dois, indicou a 'Al Arabiya', um canal de televisão via satélite de capital saudita e com sede em Dubai.

Um pouco antes da aterrissagem, saía fumaça do avião, acrescentou a 'Al Arabiya', assinalando que equipes de bombeiros tentavam controlar o incêndio no local.

O piloto e o copiloto sofreram ferimentos e foram levados para hospitais locais. Os bombeiros conseguiram extinguir o incêndio, que irrompeu na área central da aeronave. A frente e parte traseira não foram consumidas pelo fogo. O aeroporto informou que os bombeiros conseguiram conter o fogo.

A aeronave realizava o voo 8460, de Frankfurt, na Alemanha, para Riad, na Arábia Saudita.

Avião com drogas é interceptado pela polícia no sul de Minas

Aeronave pousou entre Cássia e Ibiraci; duas pessoas estão presas

A Polícia Militar procura os ocupantes de um avião que transportava drogas e pousou em um aeroporto desativado na região conhecida como Laje, na divisa entre os municípios de Cássia e Ibiraci, no Sul de Minas. O avião pousou e logo depois foi abordado pela Polícia Militar, que disparou um tiro de fuzil.

Dois veículos aguardavam o pouso do avião e fugiram assim que perceberam a aproximação da polícia. Dois ocupantes do avião foram presos, mas outros fugiram por um matagal, que neste momento está cercado pelos policiais.

Dentro da aeronvave, de pequeno porte, foram encontrados tóneis com uma substância que pode ser pasta base para refino de cocaína.

Fonte: EPTV.com

26 de jul de 2010

Piloto de avião vai ter de fazer antidoping

Pilotos de aviões serão obrigados a fazer testes toxicológicos periódicos e após acidentes ou qualquer outro tipo de problema, mesmo que tenham acontecido em solo. As novas regras estão em regulamento colocado em consulta pública pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

Profissional flagrado no antidoping, que identifica substâncias como maconha, cocaína, crack, álcool e LSD, será afastado e só poderá voltar ao serviço após passar por tratamento contra o vício.

Caso o profissional se recuse a fazer o teste, ficará proibido de trabalhar e a punição será de até um ano de suspensão da licença, no caso do piloto, por exemplo. Outros países, como os EUA, já adotam a prática.

Os exames mais sofisticados, realizados a partir de amostras de cabelo, conseguem detectar produtos psicoativos consumidos até três meses antes do teste.

Em caso de acidentes, a norma estabelece um prazo de até oito horas para que as pessoas envolvidas passem pelo exame que detecta consumo de álcool e de no máximo 32 horas para outras substâncias psicoativas.

Além de pilotos, estão sujeitos aos testes os demais tripulantes das aeronaves, o pessoal que trabalhar nos setores de bagagem, combustíveis, manutenção, agentes de segurança e bombeiros.

A secretária de previdência do Sindicato Nacional dos Aeronautas, Graziela Baggio, defende que o sistema seja usado somente para monitorar, mas não punir os funcionários.

"O que não pode é empresas utilizarem os resultados para demissão por justa causa. Elas têm de usar para ajudar a recuperar o aeronauta, pois é algo que pode destruir a vida de uma pessoa."

No plano da Anac, em companhias com até 500 empregados ao menos metade deles deve ser examinada.
O diretor técnico do Snea (Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias), Ronaldo Jenkins de Lemos, diz que o setor apoia a implantação do controle de drogas.

"Já temos empresas, principalmente de helicópteros, que fazem isso há muito tempo. Agora teremos um amparo legal, porque você não pode fazer nada hoje se um funcionário não aceitar o exame", diz Jenkins.

A Azul realiza uma média de cem testes mensais. Até o final de maio, somente quatro entre cerca de 1.900 testes feitos deram positivo

23 de jul de 2010

Textura Boeing 737-300 Flex (Wilco) FSX


DOWNLOAD

PF apreende 60 Kg de cocaína arremessados de avião em Uruguaiana


Duas pessoas fugiram e duas, uma de 27 anos e outra de 22 anos, foram presas.

Cerca de 60 Kg de drogas (cocaína e pasta base) foram apreendidos na zona rural de Uruguaiana pela Polícia Federal (PF) na tarde de hoje. A droga foi arremessada em um pacote branco de um monomotor em direção a quatro pessoas que aguardavam no solo o carregamento, divididas em dois carros. Duas pessoas fugiram e duas, uma de 27 anos e outra de 22 anos, foram presas. A PF não divulgou os nomes.

A PF suspeitava que carregamentos de drogas pudessem estar sendo arremessados de um avião de pequeno porte na cidade e iniciou investigação. Nesta tarde, após os policiais terem recebido informações de que uma aeronave não identificada transitava em solo argentino, com direção ao sul do Brasil, a equipe policial que fazia a vigilância visualizou a aproximação do avião e após o arremesso do pacote iniciou uma perseguição aos receptores.

Dois conseguiram deixar o carro e embrenhar-se em um matagal. Os dois ocupantes presos seriam ouvidos na sede da Polícia Federal e encaminhados à Penitenciária Modulada de Uruguaiana.

Fonte: Marina Lopes (Zero Hora) - Foto:Divulgação/Polícia Federal

22 de jul de 2010

maconha dos céus


Moradores de cidade do Texas dizem que as sacolas caíram nos telhados de suas casas
Moradores do Condado de Hunt, no Estado americano do Texas, relataram ver uma “chuva” de sacos aparentemente cheios de maconha, informou a rede americana CBS.

O vice-xerife do condado, Joe Knight, disse que os moradores da cidade próximo a Greenville relataram ter ouvido mochilas cheias de o que aparentava ser maconha caírem sob os telhados das suas casas na madrugada da última segunda-feira (19).

Knight disse que seu departamento foi avisado sobre um avião que sobrevoava região em alturas muito baixas, por volta das 5h30 locais (7h30 no horário de Brasília).

A polícia encontrou um avião monomotor abandonado em um campo perto de uma pista de pouso do Aeroporto Municipal de Caddo Mills duas horas depois.

Não houve registro de feridos ou danos. Knight disse quatro sacos pretos de nylon foram entregues à polícia e que outros dois sacos estavam dentro do avião.

Um homem foi preso para interrogatório, mas não há queixas ou denúncias relacionados ao caso.

Dos estimados 180 quilos de maconha hidropônica, apenas 45 kg foram recuperados. O valor estimado da "carga aérea" é de 400 mil dólares.

Fontes: R7 / Fox News / WFAA.com - Fotos: Reprodução

21 de jul de 2010

Três feridos em acidente com avião de pequeno porte no Tocantins

Segundo bombeiros, equipe fotografava pontos turísticos de parque.

Peritos vão examinar a aeronave para determinar causas do acidente.
Um avião de pequeno porte caiu, por volta das 16:00 horas, com três ocupantes no Parque Estadual do Lajeado (foto), no Tocantins, na tarde desta terça-feira (20). As vítimas foram encaminhadas pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Geral de Palmas.

Segundo a Polícia Militar do Tocantins, uma falha mecânica obrigou o piloto a fazer um pouso forçado no Parque Estadual do Lajeado, localizado a 24 quilômetros de Palmas.

"Recebemos a informação por volta das 15h44 e nos deslocamos ao local em três viaturas sendo duas resgates e uma de comando de àrea", explicou o tenente do Corpo de Bombeiros, Cleber José Borges, um dos primeiros a chegar no local.

O avião monomotor estava a serviço da produtora de filmes O2, do cineasta Fernando Meirelles.

A assessoria de imprensa da O2, em nota, disse que o avião faria um voo de reconhecimento para as filmagens aéreas do longa-metragem "Xingu". Além do piloto havia dois publicitários no avião, um de São Paulo e o outro do Tocantins.

Em entrevista ao Site Roberta Tum o proprietário da aeronave modelo Cessna 172, Jakson Alberto Reis, informou que esteve no local e o que o piloto realizou um pouso forçado e a aeronave não teria caído.

"Estive no local de helicóptero, e constatei que houve um pouso forçado em uma área de campo. Graças a deus não houve nada mais grave", explicou.

De acordo com Reis a aeronave que possui capacidade para quatro pessoas, foi emprestada a uma produtora que captava imagens para um filme que será rodado no Estado. Com o pouso teriam sido danificados o freio de pouso, a asa e o berço do motor.

Na queda, o motor do avião se partiu, mas não chegou a explodir. O piloto Robson Rossi Marinho, de 33 anos, está em observação, o fotógrafo Guilherme Gama de Souza Ramalho, 41, teve fratura no tornozelo e o auxiliar de fotografia Caio Almeida Bretas, 29, pode ter quebrado o ombro esquerdo.

De acordo com o tenente, Caio Almeida foi o primeiro a sair da aeronave e teria pedido socorro a funcionários do próprio parque que acionou os Corpo de Bombeiros.

"Avistamos no meio do cerrado o avião e no local encontramos uma pessoa fora do avião, o fotógrafo Guilherme, que está com suspeita de fratura no tornozelo esquerdo e Caio Almeida que pode ter fraturado o ombro esquerdo. O piloto que ainda estava dentro do avião sofreu várias escoriações e ainda está sob observação no HGP", afirmou.

Ainda não há informação oficial sobre o que causou a queda do avião e o acidente será investigado.

O longa "Xingu" será dirigido por Cao Hamburger e vai contar a história dos irmãos Villas-Boas, que dedicaram seu trabalho à defesa dos índios, e criaram o Parque Nacional do Xingu, em 1961.

Fontes: Sâmia Cayres (A Notícia) / Agência Estado /

Piloto desmaia e copiloto conduz o avião de volta a Montreal, no Canadá


Nesta terça-feira (20) o piloto da aeronave de Havilland Canada DHC-8-301 Dash 8, prefixo C-GNON, da Air Canada Jazz (foto acima), sentiu-se mal e desmaiou na cabine.

O avião realizava o voo QK-8788 de Montreal, em Quebec, para Saint John, em Nova Brunswick, ambas localidades do Canadá, com 32 pessoas a bordo.

Quando estava cerca de 80 milhas a leste de Montreal, o primeiro oficial alertou via rádio que o capitão havia desmaiado. O copiloto, então, conduziu a aeronave de volta a Montreal, onde pousou em segurança 25 minutos mais tarde.

O capitão se recuperou, tanto que foi capaz caminhar para fora do avião. Posteriormente, ele foi encaminhado para um hospital.

O avião partiu novamente com dois novos tripulantes e chegou a Saint John com um atraso de 2,5 horas.

Fonte: Aviation Herald - Foto (01.08.09): Frank Robitaille (Airliners.net)

20 de jul de 2010

Começam as invetigações sobre queda de avião em MT

O delegado da Polícia Judiciária Civil Sidney Caetano de Paiva, da Delegacia Municipal de Santo Antônio do Leverger, junto com uma equipe de Peritos da Perícia Oficial em Identificação Técnica (Politec), embarcaram duante esta tarde para região da Serra de São Vicente onde caiu, neste domingo (18), um avião prefixo PT-NBE que estava com duas pessoas a bordo. Os dois ocupantes da aeronave morreram.

Uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) também está se deslocando ao local do acidente para remover e identificar as vítimas. Será aberto Inquérito Policial Civil para apurar as causas do acidente. Também foi acionada a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

De acordo com o coordenador do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), tenente-coronel PM Heverton Mourett de Oliveira, o avião decolou de Goiânia por volta das 11h deste domingo com destino ao município de Santo Antônio do Leverger, onde deveria pousar por volta das 13h (horário local).

O acidente aconteceu por volta das 12h30 do mesmo dia. Nesta segunda-feira (19), o Ciopaer foi acionado para realizar a busca da aeronave. A equipe se deslocou de helicóptero ao local do acidente e contou com apoio de uma aeronave da Polícia Militar do Acre também para auxiliar nas buscas.

Fonte: Gazeta Digital

Dois mortos em queda de aeronave em Mato Grosso

O advogado Luiz Militão e o empresário Claudemir Guareschi foram encontrados mortos, nesta segunda-feira (19), por uma unidade do Salvaero, de Brasília. Os destroços da aeronave Embraer EMB-711C Corisco, prefixo PT-NBE, foram encontrados região da Serra de São Vicente (70 km ao Sul de Cuiabá).

De acordo com as informações, o avião havia desaparecido desde a manhã de domingo (18) e era pilotado pelo advogado. Militão era assessor jurídico de prefeitos de Mato Grosso e muito conhecido como um dos desbravadores do Norte Araguaia.

A aeronave decolou de Goiânia, com previsão de pousar às 11h30 de ontem, em Santo Antônio do Leverger (30 km ao Sul da Capital).

Militão é pai do advogado Luiz Francisco Militão Filho, morto num acidente de avião em setembro do ano passado. Seu filho era reconhecido como um dos ícones do Direito e da defesa dos posseiros do Norte Araguaia. O avião monomotor em que estava caiu em 23 de setembro do ano passado, na zona rural a 60 quilômetros de Goiânia. O acidente aconteceu a poucos metros da sede de uma fazenda e a aeronave ficou completamente despedaçada. O monomotor voava de Brasília para Goiânia. O piloto e o advogado morreram.

A Aeronáutica foi acionada para investigar o acidente, de acordo com informações extra oficiais já era noite e o tempo era chuvoso.

Uma equipe do Grupo de Resgate Aéreo de Mato Grosso (Ciopaer/MT) está sobrevoando a serra e se prepara para resgatar os corpos.

Resgate

No final da tarde desta segunda-feira, a Força Aérea Brasileira (FAB) enviou uma nota à imprensa, confirmando a queda da aeronave PT-NBE e a morte de duas pessoas.

Confira a integra:

O Comando da Aeronáutica informa que foi localizada a aeronave PT-NBE que estava desaparecida. A aeronave acidentada estava a 100 km de Cuiabá com duas vítimas fatais. A localização foi efetuada às 15h40min de hoje por um Helicóptero Águia da Polícia Militar de Mato Grosso.

O Salvaero Brasília, órgão da Aeronáutica responsável por busca e resgate, foi acionado na madrugada de hoje e informado a respeito do desaparecimento. Uma aeronave C-105 Amazonas do 2º Esquadrão do 10º Grupo de Aviação (2º/10º GAV) foi deslocada para a busca.

Um Helicóptero H-1H, do mesmo Esquadrão, se encontra no município de Rondonópolis para possível apoio.

Atenciosamente,

Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

Fontes: Só Notícias / Expresso MT

19 de jul de 2010

Sound 733 wilco + texture webjet

DOWNLOAD SOUND

DOWNLOAD WEBJET TEXTURE

calls wilco 733 + Airac1007


DOWNLOAD CALL OUT

DOWNLOAD AIRAC 0710 WILCO

VROUTE


Postando novamente esse excelente programa! Indispensável pra quem voa online (Mais porque?) Informações abaixo:

Rota;
METAR;
Fixos;
Real Flight (Companhias que operam a rota que você selecionou);
Link das cartas do aerodromo (Origem e destino);
Link de cenários dos aeroportos (Origem e destino);
DOWNLOAD

Ladrões "arrastam" aeronave até a pista, mas não conseguem decolar


A Polícia Militar foi acionada na manhã deste domingo, dia 18, para registrar um furto ousado ocorrido no aeroporto municipal de Juína, no estado de Mato Grosso, na divisa com Rondônia.

De acordo com o boletim de ocorrência os ladrões arrombaram os cadeados do hangar e da bomba de combustível e furtaram cerca de 150 litros de combustíveis. Eles ainda tentaram roubar uma aeronave.

O Cessna 210 chegou a ser levado até a pista do aeroporto. Os ladrões tentaram decolar com o avião, porém não tiveram êxito. Talvez para se vingar da desastrosa ação danificaram a hélice do aparelho, portas e painel de controle da aeronave, abandonando-a no meio da pista de vôo.

As informações da Polícia Militar é que os ladrões são conhecedores do local que não tem guarda noturno. A Polícia Civil investigará o caso. A aeronave pertence a um empresário pecuarista de Juína.

Fonte: Marcos Di Perez (24 Horas News) - Foto: arquivo do aeroporto municipal

16 de jul de 2010

Up the Irons!

15 de jul de 2010

Mais sobre o incidente em Rio Branco, no Acre




Com base em informações do site Aviation Herald, o Airbus A319-132, prefixo PR-MBU, realizando o voo JJ-3574 (Brasília, DF - Rio Branco, AC), quando realizava a aproximação para o pouso, a menos de 20 km do Aeroporto Internacional de Rio Branco (localizado na zona rural do município, a 25km do centro da cidade), foi visto em altitude excepcionalmente baixa por testemunhas em solo. Uma casa localizada na rua Saturno, no bairro Tropical, foi destelhada - provavelmente - em razão dessa passagem baixa. A altitute normal na região onde está localizada essa rua seria no mínimo de 3 mil pés (914,4 metros).



fonte: desastresaereosnews

14 de jul de 2010

Rio Branco (AC): Avião que destelhou casa seria Airbus da TAM

Segue notícia do site www.agazeta.net

"Avião da TAM destelha casa no bairro Tropical"

Proprietário da residência disse que pelo menos dez telhas foram danificadas

Por: Nayanne Santana

O Departamento do Controle do Espaço Aéreo (Decea) investiga as causas de um incidente registrado na tarde deste domingo, 11, quando um Airbus A320 da empresa TAM destelhou uma casa da rua Saturno, no bairro Tropical.

Há indícios de que o avião tenha voado abaixo da altitude permitida e destelhou a moradia.

Segundo o proprietário da casa, Jaime Plácido, o incidente aconteceu por volta das 13h15min deste domingo.

“Não vi a que altura o avião passou, mas sei que foi perto porque o barulho foi muito alto e quebrou umas dez telhas da minha casa”, contou Jaime.

Nesta segunda-feira, 12, ele recebeu a visita de funcionários da TAM, que fizeram um acordo com para ressarcir os danos materiais.

A superintendência da Infraero informou que as investigações do caso estão sendo feitas pelo Decea, com sede em Manaus.

O Tropical, assim como parte do bairro São Francisco e do bairro Aviário, coincidem com os procedimentos para descida no aeroporto de Rio Branco, contidos na chamada “carta de descida”, usada como referência pelos pilotos.

Por isso, é comum observar aeronaves comerciais sobrevoando esta região a baixa altitude.

Avião danifica telhado de casa em Rio Branco (AC)


Moradores ficaram assustados com a proximidade da aeronave, que sobrevoou o bairro por volta das 14 horas de domingo (11).
Moradores da Rua Saturno, no Conjunto Jardim Tropical, passaram por um grande susto no início da tarde de domingo, 11. Por volta das 14 horas, uma aeronave não identificada sobrevoou a região, bem próximo às casas, danificando o telhado de uma delas. Representantes da Infraero compareceram ao local no mesmo dia para prestar assistência.

A Infraero repassou o caso para o comando a Aeronáutica, que agora investiga a procedência do avião que quase caiu no bairro. De acordo com o superintendente regional da Infraero no Acre, Daniel Sobrinho, a responsabilidade pelas ocorrências no espaço aéreo é do comando e as providências já estão sendo tomadas.



Na Rua Saturno, os moradores, que ainda desconhecem o motivo pelo qual o avião sobrevoava tão baixo, relatam como ocorreu o fato. Uma mulher que não quis se identificar garante que a tragédia foi evitada em frações de segundos pelo piloto.

“Acredito que essa região seja rota para as aeronaves que saem ou seguem para o aeroporto de Rio Branco, mas o barulho estava muito próximo, era como se tivesse caindo mesmo. E quando escutamos o barulho das telhas do vizinho voando saí para ver o que era e só consegui enxergar a ponta do avião já conseguindo arremeter”, relata.

Na casa atingida o telhado danificado comprova a proximidade com que o avião passou. Porém, o morador, que não quis ter seu nome revelado para não descumprir o acordo já acertado com os responsáveis, garantiu que não houve dano físico e que já existe uma assistência para reparar o prejuízo.

Fonte: Lyslane Mendes (Página 20)

12 de jul de 2010

Avião faz pouso forçado no sul de Minas e fere um ocupante




Um avião monomotor fez um pouso forçado por volta das 15h30 da tarde deste sábado (10) no distrito de Monte Verde, em Camanducaia, no Sul de Minas Gerais. Na aeronave estava um piloto, que é instrutor, e um aluno. O avião é do Aeroclube de Bragança Paulista e estava em Monte Verde para um voo de instrução.
O piloto do avião Neiva P-56C 'Paulistinha', prefixo PT-BOM (cn 1132), fez um pouso no distrito de Monte Verde, logo após a decolagem para o voo de retorno a Bragança Paulista, no interior de São Paulo.

O piloto percebeu que havia uma pane na aeronave. Ele afirmou que pensou em pousar na avenida principal da cidade, mas desistiu por conta do grande movimento. Então, optou por um desvio e fez um pouso forçado em um terreno baldio próximo ao portal de entrada do distrito de Monte Verde. No pouso forçado o avião pilonou ('capotou') e uma das asas foi arremessada a mais de cem metros de distância. Apenas o aluno teve ferimentos leves no braço ao tentar sair do avião.

Durante a descida, o avião atingiu e estourou um cabo de fibra ótica, deixando o distrito sem acesso a telefonia celular e internet. O diretor de turismo de Monte Verde informou que o local está com 110% de ocupação, isso porque sexta feira foi feriado no estado de São Paulo.

Segundo a empresa Bragantina, responsável pelo fornecimento de energia elétrica no distrito de Monte Verde, um bairro inteiro ficou sem luz. Técnicos dirigiram-se para o local a fim de reestabelecer os serviços interrompidos. A assessoria de imprensa da Oi, empresa responsável pelas linhas telefônicas fixas na região, informou que uma se deslocou para fazer a reparação do problema.

Paraquedistas saltam antes de avião cair em Paço do Lumiar, no Maranhão




Avião com paraquedistas cai ao tentar pouso de emergência.

Uma falha mecânica teria provocado o acidente. Ninguém ficou gravemente ferido.

O avião Cessna 182F Skylane, prefixo PT-BXQ (cn 18254677), caiu neste sábado (10) em Paço do Lumiar, município da ilha de São Luís. O avião saiu de um aeroporto particular levando um grupo de quatro paraquedistas que iam realizar um salto. Com dez minutos de voo a aeronave teve uma pane mecânica, a 2.500 metros de altura.

O piloto Benedito de Souza conseguiu retornar e tentou um pouso forçado. A aeronave caiu a 200 metros da cabeceira da pista de pouso e decolagem. Antes da queda, os paraquedistas saltaram. Segundo as primeiras informações, houve falha mecânica no motor da aeronave. Ninguém ficou gravemente ferido.

Neste domingo, peritos da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) chegam de Belém para iniciar a perícia no avião que permanece no local do acidente.

Fonte: O Globo (com IMirante/TV Globo) - Fotos: Imirante

8 de jul de 2010

Infraero publica edital de licitação para hotel no Aeroporto de Brasília

A Infraero publicou nesta quarta-feira (7) o edital de licitação de área para construção de um hotel, categoria econômica, no Aeroporto Internacional de Brasília/Juscelino Kubitschek (DF). A concorrência é aberta aos interessados da rede hoteleira do Brasil e do exterior. O investimento previsto para o hotel é de cerca de R$ 13,5 milhões, com recursos da iniciativa privada, que deverá concluir o projeto no prazo de 18 meses. Em 70 dias contados a partir da publicação do edital, a Infraero começará a receber as propostas das empresas interessadas. O hotel será construído em uma área de pouco mais de 3.300m², a 560m do aeroporto.

O diretor comercial da Infraero, Geraldo Moreira, explicou que o empreendimento é fruto de amplo estudo de mercado em que foi constatada demanda suficiente para justificar os investimentos. “O Aeroporto de Brasília é um ‘hub’ nacional, funciona como ponto de conexões para todo o Brasil e recebe inúmeros passageiros que querem pernoitar na cidade. Além disso, registramos alto índice de viajantes que chegam à capital por necessidade de negócios ou contatos políticos e que, agora, poderão ficar num hotel perto do aeroporto”, completou Geraldo Moreira.

O prazo para amortização dos investimentos é calculado em 16 anos e a concessão se estende até 25. Após esse período as melhorias são revertidas ao patrimônio da União. A construção e administração do empreendimento serão feitas por concessionário do setor privado.

O hotel é o primeiro empreendimento de uma série de projetos que a Infraero lançará nos próximos anos, já com vistas à adequação da estrutura aeroportuária à demanda crescente na movimentação de passageiros e a eventos específicos, como a Copa do Mundo em 2014.

Hotel com 150 apartamentos

Concessão de duas áreas sendo: uma de 3.306,58 metros quadrados de área externa não edificada destinada, única e exclusivamente, à construção e exploração comercial de um Centro de Hospedagem (Hotel), na categoria econômica; e outra, com 7,50 metros quadrados, localizada na área nº 24 do Desembarque do Terminal de Passageiros, destinada, única e exclusivamente, à atividade de recepção e reserva dos hóspedes do hotel.

O empreendimento ficará localizado cerca de 500 metros do Terminal de Passageiros. Nesse espaço, será construído um prédio com 150 apartamentos e a previsão é que ofereça também os serviços de estacionamento, restaurante e lanchonete, lanhouse, Business Center, sala para reuniões, entre outros.

Visualize a área do hotel a ser construído próximo ao Aeroporto Internacional de Brasília:

6 de jul de 2010

Emocionalmente abalado, piloto seqüestrado desembarca em Cuiabá


O comandante Cleymer de Sousa Portela, 60 (foto), seqüestrado na sexta-feira (2), acaba de chegar a Cuiabá, trazido pelo proprietário da Abelha Taxi Aéreo, Hélio Vicente. Segundo o gerente operacional da companhia, Fernando Vicente, Cleymer está abalado emocionalmente, magro e abatido psicologicamente.

Cleymer foi encontrado na manhã de hoje na Bolívia, após ter sido seqüestrado junto com a aeronave, o Seneca, prefixo PT-EZC, que continua desaparecida. Conforme o Olhar Direto informou em primeira mão, o caso estava sendo investigado pela Polícia Federal e já era dado como certo o sequestro, já que o dispositivo de queda da aeronave não havia sido disparado.

Fonte: Marcos Coutinho e Julia Munhoz (Olhar Direto) - Foto: Reprodução

Sequestro de aviões revela controle frágil; Decea nega

Os constantes sequestros de aviões em Mato Grosso com destino à Bolívia revela a fragilidade do controle de tráfego aéreo no país. Duas aeronaves foram sequestradas em menos de 60 dias e nenhuma delas pode contar com o Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (Sisceab), de responsabilidade do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea).

Os aviões viraram alvo fácil dos traficantes que roubam as aeronaves seguem para a Bolívia e são usados para transportar as drogas. Além de mais eficiente e rápido, os criminosos perceberam que também é mais “seguro” transportar o entorpecente pelo espaço aéreo.

O empresário Fernando Vicente, proprietário da empresa Abelha Táxi Aéreo, confirmou que a fiscalização é falha na região da fronteira e na maioria das vezes os radores não consegue localizar as aeronaves. “Existe um problema sério na fronteira, onde não consegue-se controlar os aviões que entram e saem do país. Na Bolívia não se proíbe a entrada de aviões roubados, ao contrário do Brasil. Porém, apesar de não aceitar, também não impede que as aeronaves saiam do país”, declarou em entrevista ao Olhar Direto.
A aeronáutica nega que exista fragilidade no controle aéreo do país e informou que todas as aeronaves regulares que voam no espaço aéreo são controladas pelo Decea, porém aviões de pequeno porte voando com a intenção de fugir do radar têm condições de fazê-los.

De acordo com a assessoria de imprensa do departamento, isso não significa que o controle aéreo seja frágil, mas sim que houve uma intenção deliberada ou forçada de um piloto em fugir dos radares.

A assessoria informou que a aeronáutica não fiscaliza aeronave e sim o controle aéreo. Além disso, após registrar-se o desaparecimento do avião, constatar que não foi cumprido o plano de voo e esgotou-se a autonomia de combustível do avião, iniciam-se é feito o chamamento de alerta para saber o ocorrido e iniciam-se as buscas, o que ocorreu no caso do desaparecimento do Seneca, prefixo PT–EZC, na última sexta-feira (2).

Segundo informou a assessoria, o aeroporto de Rondonópolis não é controlado o que facilita a entrada de pessoas armadas nas aeronaves, facilitando os sequestros.

Com relação a lei de abate de aviões que realizam voos baixos, a assessoria informou que só é possível tal prática em aeronaves que transportam armas ou drogas oriundas de uma zona que pode ser produtora ou envolvida com tráfico. As ações são feitas junto com outras instituições e para aeronaves que forem visualizadas no radar, após isso é desconhecida a origem da aeronave.

Fonte: Alline Marques (Olhar Direto)

Aeronaves viram alvo de traficantes; sequestro de avião é o 2º em 60 dias


Aviões de pequeno porte viraram alvo de traficantes e tornou-se um meio de transporte arriscado, principalmente, para os pilotos. O desaparecimento da aeronave Seneca, prefixo PT-EZC (foto) já é o segundo caso em menos de 60 dias e os supostos sequestros vem sendo investigados pela Polícia Federal.

De acordo com as investigações, a primeira tentativa de sequestro ocorreu em maio e acabou frustrada pelos bandidos, que não conseguiram concluir o crime graças a malícia utilizada pelo piloto, que prefere não se identificar. Conforme relato, a aeronave foi buscar algumas pessoas na cidade de Pontes e Lacerda e deveria retornar para Cuiabá, porém o voo foi interceptado no ar.

No entanto, o piloto informou que não havia combustível suficiente e acabou retornando para Pontes e Lacerda. Ao pousar o monomotor, ele saiu correndo e escondeu-se em um matagal. Com muita sorte acabou saindo ileso.

O último caso ocorreu na sexta-feira (2), quando o avião Seneca (PT-EZC), pilotado por Cleymer de Sousa Portela, 60, desapareceu. O comandante só foi encontrado vivo na madrugada desta segunda-feira (5) na Bolívia, porém a aeronave segue desaparecida.

Conforme informações apuradas pelo Olhar Direto, o avião saiu de Cuiabá e seguiu com destino a Rondonópolis para buscar uma pessoa ainda não identificada, depois iria para Cáceres.

O último contato feito pelo comandante Portela teria sido na saída de Rondonópolis. O dispositivo de queda não foi acionado o que reforça a tese de sequestro. Além disso, o avião não pousou em Cáceres. Até o momento, não há informações do paradeiro da aeronave.

Informações dão conta de que os traficantes costumam sequestrar os aviões para irem para Bolívia buscar drogas que depois são jogadas em fazendas na fronteira. Devido à falta de segurança, a prática tem sido recorrente.

Fonte: Alline Marques (Olhar Direto)

1 de jul de 2010

Avianova

Carro que vira avião em 30 segundos é aprovado nos EUA



A Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos aprovou a produção de uma aeronave também preparada para andar como um carro nas ruas.
O veículo recebeu aprovação para ser produzido como uma aeronave esportiva leve, apesar de pesar cerca de 50 quilos a mais do que o permitido na categoria.
Nesse tipo de categoria, é preciso apenas 20 horas de voo para se obter uma licença.
Mas a Terrafugia, a empresa que criou o protótipo do Tansition, disse que era impossível colocar todos os equipamentos de segurança exigidos para um carro desse tamanho respeitando o limite de peso e acabou conseguindo que a autoridade reguladora da aviação no país abrisse uma exceção e aprovasse o monomotor.
Segurança
O Transition tem autonomia de voo de mais de 700 km, capacidade para duas pessoas, velocidade máxima de 185 km/h no ar e pode ser transformado de carro em avião em apenas 30 segundos pelo piloto, segundo a Terrafugia.
Movido a gasolina comum, o protótipo tem tração nas rodas dianteiras para circular nas ruas e um propulsor para o voo.
Quando está em sua configuração como carro, com as asas dobradas, tem um tamanho que permite que seja guardado em uma garagem comum.
Segunddo a Terrafugia, uma das principais vantagens do carro sobre aeronaves leves existentes é a segurança, já que o Transition pode ser dirigido na estrada no caso de mau tempo, em vez de ser impedido de voar ou de decolar em condições perigosas.O carro voador custará em torno de US$ 200 mil (cerca de R$ 360 mil), e a empresa diz que já recebeu 70 encomendas, com os interessados pagando um depósito de US$ 10 mil (cerca de R$ 18 mil).
O veículo deverá começar a ser entregue no fim de 2011, segundo a Terrafugia.
Para os responsáveis pelo projeto, ele terá o potencial para "mudar o mundo da mobilidade pessoal". "Os deslocamentos agora se tornam uma experiência integrada terra-ar sem dores de cabeça. É o que os entusiastas da aviação vêm buscando desde 1918", disse Carl Dietrich, presidente Terrafugia.