25 de mai de 2011

Falha de comunicação quase causa acidente aéreo próximo a Brasília


O Comando da Aeronáutica investiga uma ocorrência envolvendo um Airbus A-319 da TAM e uma aeronave de pequeno porte oriunda, provavelmente, do aeroclube de Anapólis. O incidente ocorreu na noite desta segunda (23/5), quando o Airbus da TAM foi obrigado a fazer uma manobra brusca para evitar a colisão com a aeronave de pequeno porte.

A distância lateral mínima entre as aeronaves tem de ser de 8 quilômetros. As duas ficaram a apenas 3,5 quilômetros uma da outra. O sistema de segurança do Airbus detectou a presença da outra aeronave nas proximidades.

Segundo o próprio comandante da aeronave, houve falha de comunicação entre a torre de controle e a aeronave. Segundo o piloto, a torre de controle do Aeroporto Internacional de Brasília não informou que havia outra aeronave nas proximidades do Airbus da TAM. O pouso foi feito com segurança, e ninguém se feriu.

O avião saiu às 19h do aeroporto de Congonhas em São Paulo. Faltando cerca de 15 minutos para o pouso o piloto teve que fazer uma manobra brusca, por causa do avião de pequeno porte. Essa manobra reduziu em 400 metros a altitude da aeronave rapidamente e causou pânico entre os passageiros. Muita gente se assustou com o forte barulho das turbinas.

Segundo o Comando da Aeronáutica, uma análise preliminar aponta que as aeronaves tinham uma distância lateral de 3,5 km, o que infringe a distância mínima de segurança prevista. Apesar disso, a Aeronáutica negou que as aeronaves estivessem em rota de colisão, uma vez que a separação lateral entre elas era mais de 3 km. O pouso do avião da TAM ocorreu normalmente e ninguém ficou ferido. Gravações do radar e das comunicações das aeronaves serão utilizadas durante a investigação.

Veja abaixo a íntegra da nota oficial divulgada pelo Comando da Aeronáutica nesta terça (24/5)

Ocorrência de Tráfego Aéreo em Brasília
O Comando da Aeronáutica informa que já iniciou a investigação, a partir das gravações radar e das comunicações, para apurar os fatores contribuintes da ocorrência com aeronave da empresa aérea TAM, que cumpria o voo JJ3712, e um avião de pequeno porte, matrícula PT-NYR, nesta segunda-feira, 23 de maio, às 20h48 na área terminal do aeroporto de Brasília-DF.

A análise preliminar aponta que a menor distância lateral entre as aeronaves foi de 3,5 Km. Esta distância infringiu a distância mínima de segurança prevista. Cabe ressaltar que as aeronaves não estavam em rota de colisão, uma vez que a separação lateral entre elas era de mais de 3 Km em rumos paralelos. A aeronave da TAM realizou corretamente manobra de segurança prevista para essas situações.

Brigadeiro-do-Ar Marcelo Kanitz Damasceno
Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica
Fonte: CECOMSAER